Ritmo louco.

Saboreiem do amor tudo o que um homem sóbrio saboreia do vinho, mas não se embebedem.
(Charles Alfred)


Como é bom poder fechar os olhos
Te enxergar loucamente no meu modo
Mais insano de pensar,
Poder assistir de perto

Mesmo estando longe
A beleza deslumbrante de seu corpo

Branco como as nuvens do céu mais...
Azul e claro que meus olhos possam enxergar.

Talvez já não padeça de loucura
O amor do começo ao fim
Sem o desejo atordoante de encontrar...

Coração que bate em ritmo da valsa
Venha ao meu encontro próprio,
Caloroso como não há de encontrar
Em mais algum corpo sóbrio
O doido e doce beijo de um amor
Completamente louco.

  1. gravatar

    # by Rebeca - 4 de agosto de 2010 10:43

    q lindoo bruu *-* faz um tempinho q não passava por aki >< mais não me arrependii de ter passado para ver seu post *-*
    sz

  2. gravatar

    # by Aline Cruz - 8 de agosto de 2010 16:11

    Muito bom seu texto, profundo... algo escrito com as mãos, mais guiado pelo mais forte dos sentimentos...

    Gostei muito daqui Bruno, estarei visitando sempre!

    Beijos!!

    http://entrelinnhas.blogspot.com/

Por favor, evite comentários como "Que Blog legal", "Gostei do Post", "Adorei o Blog", "Continue assim".Se estamos aqui é para escrever algo criativo por que somos capazes. Basta ter força de vontade e ler !
Comentário já uma forma de divulgação.
Comentários com links seram recusados no ato.
Abraços e uma ótima leitura.

Bruno Alves