Somente pra você !

Ainda que haja noite no coração, vale a pena sorrir para que haja estrelas na escuridão.

Linda noite de verão
Sonho meu que se foi...
Esperança minha que não tive
Tanto eu tinha pra te dizer
Tanta coisa não falei
Foi por medo de te fazer sofrer que eu sofri

Pensando em me guardar e querendo não querer
Me dizendo pra esquecer
Com pensamentos só em mim
Que eu pensei só em você

Com medo de me aproximar
Fui tentando me afastar
Fui negando meu amor
Foi por não querer amar
Que eu amei só você
Foi por não viver somente a mim
Que eu vivo somente pra você !
.

  1. gravatar

    # by Natalia - 15 de maio de 2009 17:40

    Aiaiai Poetiinhaa' abaalou heein..
    Esse foi fundo no coração..!!
    *--*
    Graciinha'

    Beeijo'

  2. gravatar

    # by Franciele - 15 de maio de 2009 23:13

    Ahhhh que fofo!
    Amei a foto!
    Amo All Star!
    Amei o poeminha!

    ;D

  3. gravatar

    # by Tatinha Rodrigues - 16 de maio de 2009 00:37

    "Com medo de me aproximar
    Fui tentando me afastar
    Fui negando meu amor
    Foi por não querer amar
    Que eu amei só você
    Foi por não viver somente a mim
    Que eu vivo somente pra você !"

    Fala por mim! *-*
    Sem mais...

  4. gravatar

    # by Feufa Maciel - 16 de maio de 2009 15:08

    que poema lindo... *--*

    :*

  5. gravatar

    # by Sena do Aragão - 16 de maio de 2009 18:42

    Profundo e realista.
    Muitas vezes perdemos ou sofremos por medo da aproximção.

    Belo poema!

  6. gravatar

    # by Billy! - 16 de maio de 2009 19:25

    Perfeita essa foto *_*

    www.conto-um-conto.blogspot.com

  7. gravatar

    # by -=|gä®ö†¡ñ|-|ä|=- - 16 de maio de 2009 22:51

    Poucos os roomanticos que sobraram. Belo texto, belo blog!!=]
    Boa sorte!!

Por favor, evite comentários como "Que Blog legal", "Gostei do Post", "Adorei o Blog", "Continue assim".Se estamos aqui é para escrever algo criativo por que somos capazes. Basta ter força de vontade e ler !
Comentário já uma forma de divulgação.
Comentários com links seram recusados no ato.
Abraços e uma ótima leitura.

Bruno Alves