Tal palhaço...

Vejam só
E há quem diga que o palhaço é
Do grande circo apenas o ladrão
Do coração de uma mulher.

Mesmo que houvesse o que cantar
Eu não saberia a quem
Pois não saberia me expressar
Ou almenos entoar, o meu canto a alguém.
Seria como ver a tristeza no sorriso de um palhaço.
Ou a alegria em um palhaço embaraçado.
E ao menos saberia o que hoje faço,
Se existissem recordações de um breve passado.
Passado esse que perdi,
Por ser este tal palhaço.

  1. gravatar

    # by Bruno Alves - 25 de novembro de 2009 15:59

    Como pode saber as coisas da vida sem ao menos te-la vivida ?

    Ótimo post e bela mensagem

  2. gravatar

    # by Lina - 8 de dezembro de 2009 21:07

    Intenso e intimista...

    Não gosto de brincar de tentar adivinhar oq ue se quis dizer com tal poesia, uma vez que elas nada dizem a pessoas erradas que as leem, mas digo que, de alguma forma, tb sinto-me ser palhaça, mesmo tendo a quem cantar...

Por favor, evite comentários como "Que Blog legal", "Gostei do Post", "Adorei o Blog", "Continue assim".Se estamos aqui é para escrever algo criativo por que somos capazes. Basta ter força de vontade e ler !
Comentário já uma forma de divulgação.
Comentários com links seram recusados no ato.
Abraços e uma ótima leitura.

Bruno Alves